Federação de Montanhismo
do Estado do Rio de Janeiro

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Campeonatos à vista!

E-mail Imprimir PDF
Última atualização ( Seg, 25 de Maio de 2015 20:44 )
 

Campeonatos 2015 e 2016

E-mail Imprimir PDF

Preparem-se: vem mais Campeonato por aí!

A CBME acaba de anunciar a realização do Campeonato Brasileiro de Escalada Guiada 2015 e as datas do Campeonato Brasileiro de Boulder 2016

O sucesso do Campeonato Brasileiro de Boulder - Etapa Rio 450, realizado na Urca, durante a SBM foi tanto que a CBME acaba de anunciar a realização do Campeonato Brasileiro de Escalada Guiada  2015, no Campo Base, Curitiba, no dia 17 de outubro de 2015. Em breve serão divulgados o regulamento e informações para inscrições.

Para 2016, a CBME renovou a parceria com a FEMERJ para a realização do Campeonato Brasileiro de Boulder. Os atletas podem reservar as datas: 30 de abril e 1º de maio de 2016.

Para quem não participou e não viu o que já rolou esse ano, seguem algumas imagens com um pouco do que foi o Brasileiro de Boulder 2015:

campeonato_fem_7_luanacampeonato_fem_5_maira

campeonato_fem_14_glaucecampeonato_fem_6_camila

campeonato_masc_6campeonato_masc_12_felipe

campeonato_masc_19campeonato_masc_8_rafael

cbme_femerj_fepam


 

Desenvolvimento Técnico do Montanhismo na 2ª SBM

E-mail Imprimir PDF
01_auto_resgate

Desenvolvimento Técnico

do Montanhismo na 2ª SBM

Seguindo a tradição das últimas ATM's, foram oferecidas

diversas atividades como oficinas, worshops e atividades

de montanhismo social. 

Tais atividades tinham o intuito de aprimorar e divulgar as melhores práticas de montanhismo.

Veja um pouco do que rolou nas fotos abaixo.

Participou de alguma atividade e quer contar como foi? Visite o site:
http://www.rionasmontanhas.com/sbm/2SBM-para-voce.php
e deixe o seu relato!

Screenshot_from_2015-05-18_162604
Última atualização ( Seg, 18 de Maio de 2015 19:30 )
 

Desenvolvimento Técnico do Montanhismo na 2SBM

E-mail Imprimir PDF

Seguindo a tradição criada nas últimas ATMs, nesta SBM foram oferecidas diversas atividades visando o aprimoramento e a divulgação de boas práticas na área técnica do montanhismo, bem como das entidades onde pode-se aprender e praticar o montanhismo de maneira segura. 

Oficinas de Aprimoramento Técnico
Foram oferecidas 07 oficinas gratuitas com os seguintes temas: Orientação e Mapas, Liderança em Áreas Naturais, Proteções Fixas em Escalada, Graduação de Trilhas, Paradas e Ancoragens e Mínimo Impacto na Prática.

Workshops de técnica e segurança em escalada. 
Mais de 100 montanhistas participaram dos seguintes workshops: Auto-resgate, Montagem de Ancoragem, Ascensão por Corda Fixa, Técnicas de Improviso em Escalada, Caminho do Guerreiro da Rocha, Curso de Route Setter e Técnicas verticais e a pesquisa científica em altura.

Montanhismo Social
Foram oferecidas 12 oficinas gratuitas para o público leigo poder ter o primeiro contato com o montanhismo. Essas oficinas tiveram os seguintes temas: Cordas e Nós, Caminhada Interpretativa no Morro da Urca, Caminhada Interpretativa Geológica na Claudio Coutinho, Acampamento (montagem de barraca), Escalaminhada no Costão do Pão de Açúcar, Batismo de Escalada no Morro da Babilônia, Montanhismo Infantil, Caminhada ao Mirante do Costão, Muro Infantil. Diversas atividades de educação ambiental e outras atividades visaram atrair mais praticantes e divulgar o montanhismo organizado e responsável e a cultura do montanhismo.

Faça parte desse movimento, filie-se!
http://www.femerj.org/inscricao-renovacao/associe-se

 

Cultura de Montanha na 2ª SBM

E-mail Imprimir PDF
sbm_cultura
Última atualização ( Sex, 15 de Maio de 2015 14:10 )
 

O que foi a 2ª SBM para voc??

E-mail Imprimir PDF
rionasmontanhas

O que foi a 2ª SBM para você?

A FEMERJ quer saber a sua opinião

Foram 3 dias de intensa atividade e programação e a FEMERJ quer saber como foi sua experiência nesse evento. Sua opinião é muito importante para que os eventos sejam cada vez melhores!

Para adicionar suas impressões sobre a 2ª SBM. acesse o site:

http://www.rionasmontanhas.com/sbm/2SBM-para-voce.php

e clique na opção "Envie seu Relato".

A FEMERJ agradece sua colaboração!

 

Campeonato Brasileiro de Boulder

E-mail Imprimir PDF


O campeonato foi disputado em 3 dias intensos que exigiu que os 45 atletas estivessem bastante focados, o que elevou o nível de dificuldade dando ares de competição internacional.

Com estrutura de primeiro mundo sem precedentes na história de competições no Brasil, o campeonato teve aprovação tanto de público quanto dos atletas. Jimmy Morales (Peru), Alexandre Flores e Ralf Cortez comandaram a abertura de quase 60 vias acompanhados de Silvio Neto, Arthur Estevez e Igor Pelsky.
Na categoria “Elite Masculino", Felipe Camargo (SP) foi o grande vencedor, à frente de Jean Lages Ouriques (MG), Rafael Passos (DF). 

Na categoria “Elite Feminino”, Luana Riscado (RJ) foi a campeã, seguida por Maíra Vilas Boas (MG) e Camila Macedo (PR). 

Nas outras categorias, o grande destaque foi João Felipe Barbosa (RJ) – Campeão Juvenil Masculino, Caroline Nadvorny (PR) – Campeã Júnior Feminino e Pedro Henrique Ferreira (ES) – Campeão Júnior Masculino.

A premiação contou com prêmios oferecidos pela Deuter, Camelbak e Glaucio Agarras, além de premiação em dinheiro oferecida pela FEMERJ.


 

Troféu Mosquetão de Ouro

E-mail Imprimir PDF
Durante a 2ª Semana Brasileira de Montanhismo, ocorreu a 1ª premiação do Mosquetão de Ouro, onde a Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME) premiou os maiores feitos de montanhismo brasileiro de 2014.

O Mosquetão de Ouro é uma premiação inspirada no Piolet d’Or, uma premiação internacional que consagra os maiores feitos do montanhismo todos os anos. Seguindo esta linha, a CBME pretende com este prêmio incentive novas realizações na escalada brasileira e também fazer um reconhecimento a atletas e personalidades do meio da montanha do país.

A escolha das realizações leva em conta o envolvimento das pessoas indicadas com a evolução do montanhismo, o ineditismo de seu feito, o estilo, comprometimento e a ética, além do significado de cada feito dentro do esporte.

Como montanhismo abrange muitas práticas, o Mosquetão de Ouro foi dividido em 4 categorias

- Montanhismo: Envolve trilhas, travessias e alta montanha
- Escalada tradicional: Conquista de vias de parede, repetições de vias longas e desafiadoras
- Escalada Esportiva: Vias de dificuldade, Boulder e campeonatos
- Montanhismo e sociedade: Envolvimento de uma pessoa com a comunidade escaladora, realizações de projetos sociais e culturais do montanhismo, trabalhos de conservacionismo, engajamento em prol de políticas para o desenvolvimento do montanhismo brasileiro.

Com base nestes fundamentos, os clubes, associações e federações de montanhismo realizaram uma pré seleção com base nas realizações do ano de 2014. Estes feitos foram então colocados em votação na internet. As federações tiveram também o direito a um voto e o último voto foi dado por uma comissão de montanhistas consagrados que atuaram como um júri.

Vejamos então os vencedores:

- Categoria montanhismo: Pedro Hauck e Maximo Kausch

Pedro Hauck e Maximo Kausch, que moram em Curitiba PR, levaram o prêmio por terem finalizado em 2014 a escalada de todas as montanhas acima de 6 mil metros na Bolívia. Este projeto, bastante interessante, foi apenas realizado pela dupla e também pelo montanhista equatoriano Santiago Quintero. A dificuldade deste projeto se deu pelo fato de que são 14 montanhas e também por que a cartografia oficial da Bolívia é ainda bastante primitiva e não havia uma lista oficial das montanhas mais altas do país. A dupla então realizou uma pesquisa com dados da NASA e em campo confirmaram que uma das montanhas, o Capurata, que era tida como 5 mil, era na verdade um 6008, contribuindo para o conhecimento da geografia dos Andes. Em todas as expedições ao país vizinho, a dupla foi num estilo independente e autônomo, sempre indo à Bolívia de carro, realizando difíceis aproximações 4x4 sem guias, sem apoio logístico e sem informações, tendo que em muitas montanhas descobrir as rotas. Em diversos destes cumes eles foram os primeiros brasileiros a realizar a ascensão. Valeu o espírito da exploração e autonomia num projeto que promete ser um “grande slam” andino.

- Categoria Escalada Tradicional: Lucas Marques e Sérgio Ricardo

Nesta categoria a realização de Lucas Marques e Sérgio Ricardo que moram na Serra do Cipó – MG foi a escolhida pela repetição da mítica via Place of Happiness na Pedra Riscada, no norte de Minas. Esta escalada teve grande impacto primeiramente porque é a via mais difícil do maior pico rochoso do Brasil, a Pedra Riscada. Depois por que se trata de uma via de parede de 900 metros de altura, com características de uma via esportiva, pois em diversos trechos ela tem dificuldade de até 9º grau em seguida pelo significado histórico desta via, aberta pelo lendário escalador alemão Stefan Glovacz com o paranaense Edmilson Padilha e outros monstros da escalada em 2009 e ao fato de ser uma das mais difíceis e comprometedoras da América do Sul. O fato incrível desta repetição é que a dupla mineira realizou esta escalada extrema em apenas 10 horas de escalada! 

- Categoria Escalada esportiva: Felipe Camargo

Felipe Camargo, de São José do Rio Preto, - SP, já é um escalador consagrado que rompeu todas as marcas da escalada esportiva brasileira e sem dúvida já faz parte da história. Sua maior realização de 2014, é também uma realização da escalada brasileira que puxou os números para cima, pois neste ano ele realizou a primeira escalada de um Boulder V15 no Brasil, o Boulder Fortaleza localizado em Ubatuba, SP. O Boulder Fortaleza não só é o Boulder mais difícil do país como de todas América Latina. Um feito digno de premiação pela característica atlética, ineditismo e ter elevado o grau da escalada brasileira.

- Categoria Montanhismo e Sociedade: Silverio Nery

Silvério Nery de São Paulo – SP, recebeu o prêmio em reconhecimento por seu trabalho de anos na organização e representatividade no montanhismo brasileiro. Silvério foi o fundador da Federação de montanhismo do Estado de São Paulo em 2002 e também da Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada em 2004 até o ano de 2014. Durante todos estes anos esteve participando de inúmeras reuniões defendendo o interesse da comunidade de montanha. Na luta pelo acesso nos Parques Nacionais, na busca da manutenção da autonomia desportiva representada pela ameaça de leis que cerceavam nossa liberdade em Brasília. Foi durante muito tempo criticado, mas é inegável o fato de que deixou como legado as federações e sua estrutura representativa que são muito importantes tanto na luta pelos direitos dos montanhistas, como na realização de eventos, como as aberturas de temporada, as Semanas do Montanhismo, Seminário de Mínimo Impacto e até mesmo o Prêmio Mosquetão de Ouro, que certamente é um prêmio que veio para ficar.

Texto: Alta Montanha

Faça parte desse movimento, filie-se!
http://www.femerj.org/inscricao-renovacao/associe-se

Última atualização ( Ter, 12 de Maio de 2015 14:41 )
 

2ª SBM - Resultado preliminares

E-mail Imprimir PDF

A 2ª Semana Brasileira de Montanhismo, com o tema Rio nas Montanhas: 450 anos de História foi um dos eventos de maiores sucessos nos últimos tempos. Foram 11 eventos distribuídos em três dias que atraíram mais de 2,000 pessoas. Longe de passar a grandiosidade do evento, enviamos aqui um breve resumo do que rolou na Urca entre os dias 01 a 03 de maio de 2015.

3º Congresso Brasileiro de Montanhismo e Escalada - no dia 01 de maio, mais de 80 pessoas se reuniram para debater sobre dois temas principais: (a) Porque tantas restrições? Acesso e Conservação e (b) Montanhismo Brasileiro: Presente e Futuro. O congresso contou com as seguintes Mesas-Redondas: Visitação em Unidades de Conservação de montanha, Mantendo os acessos abertos., Montanhismo Organizado (desafios e soluções em cada canto do país), Construindo novos caminhos do montanhismo.

Premiação Mosquetão de Ouro - A CBME lançou o prêmio Mosquetão de Ouro, cujo objetivo é celebrar a paixão, o espírito e os valores, bem como os feitos de atletas e pessoas do montanhismo brasileiro no ano de 2014. Foram premiados atletas e personalidades em quatro categoria e os vendedores de 2015 foram:
Montanhismo – Maximo Kausch Serantes e Pedro Hauck pela realização de escalar todas as montanhas com mais de 6.000m nos Andes 
Escalada - Lucas Marques e Sergio Ricardo com a repetição da via Place of Happiness, encadenando todas as enfiadas em 10 horas
Escalada Esportiva – Felipe Camargo por mandar o boulder Fortaleza, o primeiro V15 do Brasil
Montanhismo e Sociedade - Silverio Nery pelo trabalho à frente da CBME e FEMESP desde a fundação até o ano de 2014, promovendo o esporte e defendendo os valores e princípios do montanhismo contra regulamentação externa, organizando e participando de diversos fóruns de debates em prol do montanhismo, coordenando diversas ações envolvendo lutas de acesso, organização de campeonatos, e autorregulamentação.

Campeonato Brasileiro de Boulder - Entre os dias 01 e 03 de maio atletas juvenil, júnior e elite na maior disputa brasileira pelo troféu na modalidade Boulder. Na categoria “Elite Masculino", Felipe Camargo foi o grande vencedor, à frente de Jean Lages Ouriques e Rafael Passos. Na categoria “Elite Feminino”, Luana Riscado foi a campeã, seguida por Maíra Vilas Boas e Camila Macedo. Com estrutura de primeiro mundo sem precedentes na história de competições no Brasil, o campeonato teve aprovação tanto de público quanto dos atletas.

Palestras de convidados - No dia 1º de maio Arno Ilgner apresentou uma palestra sobre “O Caminho do Guerreiro da Rocha”, uma metodologia desenvolvida pelo próprio para auxiliar escaladores e montanhistas a lidarem com o medo e superarem cada vez mais barreiras. No dia 02 de maio, foi a vez de Pedro da Cunha Menezes passar informações sobre trilhas de longa distância e a mais carioca das trilhas, a Transcarioca.

Montanhismo Social - Foram oferecidas 12 oficinas gratuitas para o público leigo poder ter o primeiro contato com o montanhismo. Essas oficinas tiveram os seguintes temas: Cordas e Nós, Caminhada Interpretativa no Morro da Urca, Caminhada Interpretativa Geológica na Claudio Coutinho, Acampamento (montagem de barraca), Escalaminhada no Costão do Pão de Açúcar, Batismo de Escalada no Morro da Babilônia, Montanhismo Infantil, Caminhada ao Mirante do Costão, Oficina de Dança Vertical, Plantio de Árvores Nativas da Mata Atlântica, Oficina de Artes com o Tema: “Montanhas do Rio”. Além disso, algumas atividades foram oferecidas de maneira permanente na praça: Slackline, Projeto “Gaiolas”, Horta Orgânica, atividades diversas de educação ambiental e Muro Infantil. Por último, foram oferecidas palestras com o tema de geologia e montanhismo: Geodiversidade do Rio de Janeiro; A mais carioca das Rochas; e Aspectos Culturais da Paisagem de Montanha.

Cine Montanha na Praça - uma grande tela foi montada para que o público desfrutasse, gratuitamente, de grandes produções do cinema de montanha no último ano. 
Dia 01 de maio - Valley Uprising (Direção: Peter Mortimer, Nick Rosen e Josh Lowell; Produção: Sender Films). 
Dia 2 de maio - No festival de curtas, o Cine Montanha apresentou os seguintes filmes: Raízes de Pedra (8 min.) direção e produção de Guilherme Taboada; A Line Across the Sky (7 min.) e El Sendero Luminoso (6 min) do festival Reel Rock; O Atalho do Diabo (26 min), uma produção de Thaís Schoroder e Guilherme Cintra. Nesse dia, foi passado o filme Valley Uprising por ter sido interrompido por conta da chuva.

Workshops de técnica e segurança em escalada - Foram realizados mais de 20 workshops durante os 03 dias de evento e no fim de semana seguinte da 2SBM. Os temas incluíram: O Caminho do Guerreiro da Rocha, Auto-resgate, Ascensão por Corda Fixa, Montagem de Ancoragem, Técnicas de Improviso em Escalada e Técnicas verticais e a pesquisa científica em altura.

Curso de Route Setter - Seguindo a proposta da CBME de fortalecer o cenário nacional de campeonatos, foi oferecido um curso de Route Setter que foi ministrado pelo peruano Jimmy Morales, que tem experiência de três The North Face Master. Os participantes tiveram contato com a teoria de montagem de via e participaram da abertura de vias para o campeonato.

Oficinas de Aprimoramento Técnico - Foram oferecidas 07 oficinas gratuitas com os seguintes temas: Orientação e Mapas, Liderança em Áreas Naturais, Proteções Fixas em Escalada, Graduação de Trilhas, Paradas e Ancoragens e Mínimo Impacto na Prática.

Homenagem aos Veteranos - No dia 3 de maio, em um dos momentos mais emocionantes da 2a SBM, a FEMERJ homenageou alguns dos montanhistas da década de 50 e 60 que fizeram a diferença no montanhismo carioca. Foram homenageados: Giuseppe Pellegrini, Reinaldo Benken, Vera Motta, Carlos Alberto Carrozino, Claudio V. De Castro, José Sebastião Lopes Da Silva (Tião), Tadeuz e Cyonira Hollup, Salomith Fernandes e Sobral Pinto

Exposição Rio nas Montanhas: Montanhismo, Geologia e Sociedade - Apresentou informações sobre os diferentes usos que as montanhas cariocas tiveram ao longo dos 450 anos da fundação da Cidade. Em 12 painéis foram retratados a formação das montanhas, o uso econômico das rochas, explorações artísticas e científicas do século XIX e o uso recreativo das montanhas, com o montanhismo e escalada carioca.

Espetáculo Aranhas - Numa parceria com o Deuter Fest, a 2a Semana Brasileira inovou com a apresentação de Dança Vertical Contemporânea realizada por artistas da Companhia Magno Cia de Dança.

Faça parte desse movimento, filie-se!
http://www.femerj.org/inscricao-renovacao/associe-se

Última atualização ( Seg, 11 de Maio de 2015 18:07 )
 

Curso Básico de Emergência

E-mail Imprimir PDF


 

Campeonato Brasileiro de Boulder 2015

E-mail Imprimir PDF


2

Campeonato Brasileiro de Boulder 2015

1 a 3 de maio, Urca, Rio de Janeiro

Categorias: Juvenil, Junior, Elite e Paraescalada

Premiaçao: Mais de 10000 reais em produtos Deuter, Sea to summt e camelback e premiação em dinheiro para categorias Elite e paraescalada

Presença do Route Setter Internacional Jimmy Morales, além dos Route Setters FEMERJ: Ralf Cortes e Alexandre Flores

Regulamento e inscrições:

www.rionasmontanhas.com.br

 
Última atualização ( Qua, 22 de Abril de 2015 16:16 )
 

2015 - Rio nas Montanhas (2a SBM)

E-mail Imprimir PDF




APOIO

RIOTUR
   

 CURTLO 


MÍDIA

MOUNTAIN VOICES 

REALIZAÇÃO

CORREALIZAÇÃO

Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada



 

Consulta Pública Sistema de Graduação de Trilhas

E-mail Imprimir PDF

Já faz 61 anos que não é feita uma reavaliação da classificação das trilhas para pedestres usada no Brasil, diferentemente da evolução da classificação / graduação das escaladas. Foi, assim, identificada uma lacuna no esporte e a necessidade de se debater uma nova classificação adequada à realidade dos dias atuais.

Para resolver essa questão, a FEMERJ, com o apoio dos clubes, criou um grupo de trabalho (GT), que durante um ano trabalhou na revisão e atualização da classificação, sempre com o objetivo que ela representasse com clareza, de forma objetiva e simples as trilhas que possuímos.

O documento foi apresentado publicamente em um seminário que aconteceu no dia 10/01/2015 no auditório do Parque Laje (R. Jardim Botânico, 414 - Jardim Botânico), no Parque Nacional da Tijuca. Nesse seminário compareceram representantes de clubes, da FEMERJ, montanhistas, entidades ligadas ao ecoturismo e meio ambiente, gestores de parques, repórteres, além do publico em geral. O documento foi revisto na sua íntegra e, por intermédio de votação, foi refinado.

Por conta de algumas pendências, neste seminário, ficou combinado que seria aberta mais uma consulta pública, esta online, para podermos chegar ao documento final. Portanto, fica declarada oficialmente aberta a consulta pública sobre esse documento até o dia 31/03/2015.

Esperamos contribuições e comentários, sem que os mesmos se atenham a questões gramaticais ou ortográficas, tendo em vista que o documento passará por um revisor antes de sua publicação final. Envie seus comentários para o email: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. , com o assunto: "consulta pública".

Todas as contribuições serão analisadas pelo GT formado, que a seu critério, incorporará as pertinentes ao documento.

Baixe aqui o documento.

 

Brasileiro 2015

E-mail Imprimir PDF

ATENÇÃO

Este é uma página complementar.
TODAS as informações sobre o Campeonato Brasileiro de Boulder 2015, inclusive regulamento e inscrições
estão no site do evento RIO NAS MONTANHAS www.rionasmontanhas.com





Categorias:

Juvenil (Masculino e Feminino) - para atletas de 9 a 13 anos
Júnior (Masculino e Feminino) - para atletas de 14 a 17 anos
Máster (Masculino e Feminino) - para atletas com 18 ou mais anos
Paraescalada - Adultos portadores de necessidades especiais.

Local:
Praça General Tiburcio - Praia Vermelha - URCA

 

Datas e horários:

Data Horário Categorias
1º de Maio 12 às 17h Juvenil, Júnior e ParaEscalada
2 de Maio 7 às 12h Eliminatórias Master Feminino
2 de Maio 12 às 17h Eliminatórias Master MAsculino
3 de Maio 12 às 17h Finais Master Masculino e Feminino

As inscrições são abertas a qualquer atleta FILIADO a CBME
Procure um clube, ou federação de seu estado que façam parte da CBME (link pro site da CBME)
Para se filiar pela FEMERJ clique AQUI )

Categorias Valor Inscrição
Juvenil e Júnior R$45,00
Paraescalada R$55,00
Máster R$ 62,50

INSCREVA-SE AQUI!

REGULAMENTO AQUI!(em breve)

Entrada franca para os espectadores.




Organização: FEMERJ

Realização: CBME

 

 

O Campeonato Brasileiro de Escalada será feito na modalidade boulder em muro artificial a ser construído na própria Praça. O evento será realizado em forma de festival, com as finais do máster no formato IFSC e a inscrição será aberta a atletas de todo o Brasil.

As competições de boulder são as mais modernas e mais crescentes em todo o mundo. Trata-se de um conjunto de muros de escalada em que os escaladores fazem suas tentativas individuais e sem corda. Grandes colchões instalados na base das vias garantem uma aterrissagem segura aos atletas em caso de queda. As competições de boulders são competições dinâmicas e têm feito muito sucesso pela proximidade e facilidade de entendimento do público espectador.

Palco natural de escaladas, o Rio de Janeiro é o maior polo de escalada urbana no mundo. A realização deste campeonato em plena praça visa oferecer um grande espetáculo de flexibilidade, movimentos, força física e mental dos melhores atletas nacionais.

 

 

Última atualização ( Seg, 16 de Março de 2015 15:58 )
 


Página 1 de 2
first
  
last
 
 
start
stop

Escalada em Parques

O montanhismo no Brasil ocorre predominantemente em áreas protegidas e Unidades de Conservação (UCs). É fundamental mantermos uma relação sustentável com os órgãos gestores das UCs.
Veja aqui alguns regulamentos para escalar em UCs no Rio.



O montanhismo e a escalada são inerentemente perigosos. Os riscos podem ser minimizados, mas não podem ser completamente eliminados sem descaracterizar as características próprias das atividades. Praticá-las, implica em assumir a possibilidade de ocorrência de lesões permanentes, acidentes graves ou mesmo fatais. Sua segurança depende do seu próprio julgamento, baseado numa instrução competente, experiência e conhecimento de sua real habilidade de escalar. Esse julgamento inclui a avaliação das proteções e o entendimento que toda e qualquer proteção ou equipamento está sujeito à falha, e cabe ao escalador julgar as condições e assumir os riscos da atividade. A prática do montanhismo e da escalada pressupõe que os praticantes conheçam os riscos envolvidos, assumindo as responsabilidades associadas a tais riscos.

Baixe aqui o Termo de Risco completo da FEMERJ



Filiada à

 Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada