INFORMAÇÃO: SEMANA BRASILEIRA DE MONTANHISMO E O COVID-19

Devido ao cenário atual do COVID-19, a 3ª Semana Brasileira de Montanhismo (SBM) e o Rio nas Montanhas 2020 (RNM) nas datas e configuração originalmente previstas estão cancelados. 

Entendemos que neste momento, todos os esforços devem estar centrados em evitar a propagação do vírus. Nesse sentido, a prefeitura do Rio decretou que não autorizará eventos que causem aglomerações, como o nosso, e a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, local do Congresso Brasileiro de Montanhismo e Escalada, suspendeu as atividades presenciais até dia 30 de março. Ambas as medidas impactam o evento de maneira definitiva nas configurações e datas propostas, mesmo que o cenário mude posteriormente.

O cancelamento, portanto, é o que entendemos ser a decisão mais acertada em termos de saúde pública, mas não quer dizer que tenha sido fácil. Há mais de 30 anos nós montanhistas nos juntamos para celebrar a abertura da temporada, e há 20 anos a Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro (Femerj) organiza a Abertura da Temporada de Montanhismo, atualmente  chamada de Rio nas Montanhas. É também a terceira vez que a Femerj organiza a SBM, que junto com o RNM se torna o maior evento do montanhismo brasileiro.

Naturalmente entendemos a relevância de ambos os eventos para o montanhismo. É tanto uma responsabilidade como uma honra oferecer atividades que celebram as nossas tradições, ética e esporte – e agradecemos a confiança depositada em nós. Assim, a Comissão de Organização junto com as diretorias da Femerj e da Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME) estão analisando opções futuras e empreenderão esforços para realizar pelo menos parte das atividades previstas em outro momento. As decisões seguirão recomendações dos órgãos de saúde e objetivos institucionais de desenvolvimento do montanhismo.

Novas informações serão divulgadas conforme o desenvolvimento do quadro da pandemia, que esperamos seja controlada em breve. Lembrando que todos devemos contribuir seguindo as recomendações das secretarias de saúde.